progressão da doença renal

Como controlar a progressão da doença renal mesmo com histórico familiar dessa patologia?

Doença renal é um dos problemas que vem se tornando cada vez mais frequente na população. Tanto é que segundo dados dos Organização Mundial da Saúde, um em cada dez brasileiros é diagnosticado com doença renal por ano. Mas você sabia que é possível controlar a progressão da doença renal?

Entenda melhor a doença e como fazer para controlar os estágios de progressão da doença renal nesse artigo.

Como a doença renal se manifesta?

A insuficiência renal se manifesta através da dificuldade de processar os resíduos metabólicos produzidos pelos rins. Os líquidos não conseguem mais ser removidos pelo organismo e, então, acabam se acumulando e causando várias consequências à saúde.

Desde falta de ar pelo acúmulo de líquido no tecido pulmonar. Até o aumento de peso corporal, bem como edemas periféricos, aumento da pressão arterial, fadiga, dificuldade de concentração, rush cutâneo, cefaleias, etc.

Os sintomas mais comuns nos casos de doença renal, são os seguintes:

  • Fadiga
  • Perda de apetite.
  • Dificuldade para dormir.
  • Falta de ar.
  • Dor óssea difusa.
  • Respiração ofegante.
  • Náuseas.
  • Vômitos.
  • Cãibras.
  • Mau hálito.

Os estágios de progressão da doença renal

São 5 os estágios de progressão da doença renal e eles podem ser identificados conforme os sintomas vão aparecendo. Confira os 5 estágios do andamento da doença:

Estágios 1 e 2

Nesse estágio é possível perceber que a função renal diminui. Então, nessa fase é importante checar a tensão arterial e os níveis de glicemia. Se já houver diagnóstico é possível tratar o problema a base de medicamentos.

Estágio 3

Nesse estágio há uma redução de 30% a 60% da função renal. Nesse caso, é preciso manter contato com uma clínica para avaliar a doença de forma regular.

Além disso, nesse estágio é preciso agir e fazer o possível para prevenir a progressão da doença renal. Para isso, algumas medidas como a adoção de uma dieta balanceada e exercícios físicos é importante. Sobretudo para minimizar as consequências da doença e conferir ao paciente uma melhor qualidade de vida.

Estágios 4 e 5

Nesses estágios os rins já não conseguem funcionar bem, pois perdenm de 85% a 90% sua função de filtragem. O sangue passa a acumular resíduos, água, bem como algumas toxinas. Esse é um estágio avançado da doença que exige tratamento de substituição a função renal para poder sobreviver.

É possível controlar a progressão da doença renal?

Tendo em evidência um maior conhecimento dos sintomas manifestados pela doença, assim como de seus estágios, saiba que é possível controlar a progressão da doença renal.

Mesmo que não haja uma maneira de impedir o surgimento da doença, ainda é possível reduzir as complicações e seu andamento desacelerando o aparecimento da doença.

Reduzir o consumo de sal e açúcar, assim como praticar atividades físicas de forma regular, manter a hidratação do organismo constante e manter uma dieta equilibrada pode ajudar e muito nesse processo.

Além de aderir aos hábitos saudáveis, também é interessante que ao perceber a manifestação dos sintomas, procure um nefrologista e faça consultas periódicas. Se já há predisposição genética, então esse cuidado deve ser ainda mais redobrado.

Lembre-se que um diagnóstico precoce é sempre um excelente aliado para evitar a progressão da doença renal. Portanto, mantenha-se atento ao seu corpo, adote hábitos saudáveis e diminua as chances de desenvolver ou mesmo agravar possíveis problemas renais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: