morar sozinho na terceira idade

Dicas para morar sozinho na terceira idade

Para alguns, morar sozinho na terceira idade é sinônimo de solidão. Mas, nos últimos anos esse pensamento vem se transformando completamente.

Atualmente, homens e mulheres acima dos 60 anos procuram viver sozinhos e garantir mais autonomia e liberdade em sua rotina. Grande parte disso se deve ao aumento na expectativa de vida graças ao avanço da medicina e melhorias na qualidade de vida como um todo.

De acordo com dados do IBGE, a expectativa de vida do brasileiro subiu para 76,8 anos em 2020. Além disso, ainda segundo o IBGE, até 2050 um quinto da população será composta por pessoas idosas.

Se você pretende morar sozinho na terceira e quer desfrutar de um futuro com mais independência, considerar algumas dicas é importante. Sobretudo porque a rotina de uma pessoa idosa envolve vários desafios.

Então para superar esses obstáculos e viver de forma ativa, com autonomia e qualidade de vida, veja a seguir algumas dicas que separamos e que podem ser uteis nessa empreitada na melhor idade. Confira!

1. Morar sozinho na terceira idade não significa viver sozinho

Para pessoas acima dos 60 que querem manter sua independência, morar sozinho na terceira idade é uma opção. Mas isso não quer dizer que você precisa deixar de lado os amigos e as boas companhias.

De modo geral, é importante haver uma rede de relacionamento que possa lhe transmitir a sensação de segurança. A presença de parentes, amigos e vizinhos por perto fará você perceber que, sempre que necessário, terá a quem recorrer.

2. Manter uma vida socia ativa também é importante

Além da segurança física, o bem-estar emocional também é fundamental para idosos que desejam morar sozinho na terceira idade.

Por isso, nada de ficar isolado em casa. Procure companhias para conversar ou mesmo desenvolver atividades como uma caminhada, por exemplo. Isso lhe dará uma sensação de pertencimento social, além de ajudar a manter sua mente ativa e saudável.

3. Adapte seu lar conforme suas necessidades

Com o envelhecimento é natural que alguns sentidos como visão, audição e equilibro diminuam gradativamente. Então, para eliminar os riscos relacionados a essa condição, adaptar seu lar para facilitar a mobilidade é crucial.

Para tanto, você pode usar pisos antiderrapantes para evitar quedas. Também pode retirar tapetes que possam gerar tropeços, bem como instalar corrimões com barras de apoio. Se preferir também troque degraus por rampas que facilitam a mobilidade.

Enfim, realize todas as mudanças necessárias que lhe permitam ter uma vida mais independente, porém segura.

4. Use a tecnologia e outras facilidades a seu favor

Necessidades no dia a dia todos tem. Mas, quando se trata de morar sozinho na terceira idade, uma simples ida ao supermercado pode se tornar um grande desafio.

Nesse sentido, fazer uso de certas conveniências e tecnologias para facilitar a rotina faz toda diferença. Por exemplo, ao invés de se deslocar para supermercados, farmácias e outros estabelecimentos, você pode coletar o telefone de locais que possuem serviço de entrega.

Além disso, se possível tenha um celular a sua disposição. Atualmente é possível fazer várias tarefas apenas usando o celular. Por exemplo, você pode efetuar pagamentos e fazer transferências bancarias apenas com seu telefone, sem sair de casa.

Se precisar sair para resolver algo pontual, tenha em mãos o contato de parentes amigos ou mesmo de cuidadores que possam lhe acompanhar.

Enfim, adotando todas as dicas acima, morar sozinho na terceira idade não será mais um problema para você!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: