X alimentos que são benéficos para a nossa saúde renal

Uma das portas de entrada para uma vida saudável é a alimentação. Uma dieta balanceada não tem como única função garantir que você esteja feliz com a balança e caiba com mais facilidade nas roupas. Ela garante que seu organismo funcione corretamente. A exemplo disso, temos os rins. Esses pequenos órgãos desempenham funções de extrema importância.

A principal função dos rins é filtrar o sangue, eliminando na urina substâncias como ureia e ácidos orgânicos, que em excesso podem prejudicar nossa saúde. Além disso, esses órgãos regulam a pressão arterial e produzem hormônios que previnem doenças ósseas e a anemia.

A alimentação saudável pode prevenir ou controlar diferentes tipos de doenças, dentre elas o diabetes tipo 2 e a hipertensão, sendo estas duas enfermidades que afetam diretamente os rins. Caso a dieta não esteja de acordo com as necessidades do organismo, os rins estão sujeitos a infecções, inflamações, cálculo renal e doença renal crônica.

O que comer para manter a saúde renal

A manutenção da saúde renal pode ser feita por meio de uma alimentação natural. Aposte no consumo de verduras, legumes e peixe. Outro ponto para o funcionamento adequado dos rins é manter seu corpo hidratado, principalmente com água.

No caso das pedras nos rins (cálculo renal) é indicado consumo de:

  • Frutas cítricas
  • Leites e derivados
  • Folhas verde-escuras

Alimentos que põem em risco os rins

Já que a alimentação natural é a chave para rins saudáveis, não é difícil imaginar que devemos tomar cuidado com os alimentos processados que consumimos. Sucos em pó, bolachas recheadas e carnes processadas são alguns exemplos desses alimentos. Uma das razões para esse cuidado é a alta taxa de sódio, açúcar e outras substâncias químicas que eles contêm.

O sódio colabora para a formação do cálculo renal e para o aumento da pressão arterial, o que afeta diretamente os vasos sanguíneos dos rins. O cuidado não se limita apenas ao consumo do famoso sal de cozinha, mas também em evitar comidas e bebidas processadas ricas em sódio como o Miojo, temperos prontos e refrigerantes.

Para pessoas que sofrem de doença crônica renal, vale ficarem atentas ao consumo de potássio e proteínas. A redução de proteína é indicada no caso da insuficiência renal, já que se exige muito mais dos rins para filtrar a ureia e amônia, resultados da proteína metabolizada.

A doença crônica renal também leva a um acúmulo de potássio, pois o sangue não está sendo filtrado como deveria e há riscos de problemas cardíacos.

E como se alimentar após um transplante de rim?

Após um transplante de rim, o paciente precisa seguir uma alimentação especial. O controle do potássio, por exemplo, é essencial, uma vez que os medicamentos imunossupressores (que previnem a rejeição do órgão) podem acarretar no aumento da pressão arterial e do nível de potássio no sangue

Uma dieta balanceada, rica em fibras e pobre de gordura e açúcar, irá ajudar no controle de peso, evitando que o paciente tenha complicações como diabetes, hipertensão e problemas cardiovasculares. A duração da dieta varia de pessoa para pessoa e deverá ser acompanhada por um nutricionista.

Gostou deste artigo? Então não deixe de conferir as demais publicações do blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
%d blogueiros gostam disto: