Quais as opções existentes para a saúde renal além do transplante?

Doenças Renais Crônicas (DRC) é o termo utilizado para caracterizar as doenças que afetam a estrutura e o funcionamento dos rins. Geralmente, evoluem de forma silenciosa e nem sempre os sintomas são percebidos pelas pessoas. Dessa forma, é assintomática.

Os rins são de fundamental importância para o bom funcionamento do corpo, pois são os responsáveis por filtrar o sangue e auxiliar na eliminação de substâncias tóxicas ao organismo.

Normalmente, Doença Renais Crônicas exigem um tratamento prolongado e intensivo. Assim, caso a pessoa tenha suspeita de problemas renais é essencial procurar um médico especialista, o nefrologista.

Vale destacar que existem diversas possibilidades para o tratamento das doenças renais. Portanto, o transplante é uma das últimas alternativas para os casos de insuficiência renal crônica.

Saiba quais são as principais opções para tratar as DRC

De maneira geral, o foco do tratamento é concentrado no que está causando a insuficiência renal. Por isso, os procedimentos podem variar de acordo com o paciente.

Porém, existem algumas orientações gerais para manter a saúde renal. Confira, a seguir.

Dieta adequada

A dieta recomendável nos casos de DRC inclui a redução do sal na alimentação, com uma média de três gramas por dia.

Alimentos ricos em potássio e fósforo, como leite, carnes e refrigerantes que contém cola, devem ser evitados.

No caso de a doença estar em estágio avançado, pode ser necessário restringir o consumo de água. A medida é adotada nos casos em que há retenção de líquidos, ocasionando inchaço nas pernas, tornozelos ou pés.

O consumo de proteínas também deve ser regulado, pois existe uma variação de quantidade e tipo específico que pode ser ingerida, de acordo com o estágio da doença renal.

É importante destacar que a dieta é estabelecida conforme as necessidades de cada paciente. Sendo assim, deve ser elaborada com o acompanhamento de um nutricionista.

Controle da pressão arterial

Manter o nível da pressão arterial é uma das recomendações essenciais para desacelerar o progresso das DRC. O ideal é que esteja, normalmente, abaixo de 13 por 8.

Para manter esse nível arterial, o paciente deve evitar alimentos com nível elevado de sal (sódio). Como temperos prontos, enlatados, sucos em pó, queijos, entre outros.

Utilização de medicamentos

É importante salientar também que a pessoa com doença renal só deve fazer uso de medicamentos com a orientação e acompanhamento médico.

Entre as possibilidades com o uso de medicamentos, estão:

• O uso de diuréticos para auxiliar na eliminação de líquidos pelos rins;

• Os antibióticos para tratar ou prevenir infecções, que podem ser a causa ou agravante da insuficiência renal;

• O tratamento com cálcio e insulina pode ser utilizado para evitar o acúmulo de potássio, em níveis elevados, no sangue.

Hemodiálise

A hemodiálise é um procedimento realizado para limpeza do sangue, recomendado nos casos em que o paciente para de urinar ou apresenta pericardite, uma inflamação do coração.

Nos casos em que a pessoa tem uma mudança expressiva no estado mental, devido às complicações da doença, também pode ser realizada a hemodiálise.

O processo é executado através de um cateter, geralmente colocado no braço. Através desse, o sangue é desviado para fora do corpo para uma máquina que filtra os resíduos.

A partir deste método, o sangue é limpo e devolvido ao corpo do paciente. Por isso, o procedimento precisa ser realizado três vezes por semana em uma clínica especializada.

Diálise peritoneal

Também com função de limpeza do sangue, a diálise peritoneal tem como diferencial a possibilidade de o paciente realizar o procedimento em casa.

Este método consiste na introdução de um cateter flexível no abdômen, através do qual a máquina introduz uma substância a base de dialisato no corpo. Neste caso, o líquido é responsável por absorver as toxinas.

O procedimento pode ser realizado à noite, durante o sono, por exemplo. No entanto, precisa ser repetido todos os dias e dura, no máximo, dez horas.

Caso você apresente sintomas de doenças renais pode fazer uso destes tratamentos. Mas não se esqueça: é fundamental a indicação e o acompanhamento de um nefrologista!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
%d blogueiros gostam disto: