Quais os cuidados necessários após uma cirurgia de transplante renal?

O transplante foi um grande avanço da medicina, ao permitir que inúmeros pacientes ganhassem mais saúde e qualidade de vida mesmo depois de sofrerem com disfunções em seus próprios órgãos. Os portadores de insuficiência renal crônica avançada, por exemplo, pode receber o rim saudável de uma pessoa viva ou morta, para recuperar a sua capacidade de filtrar o sangue. Mas para que sejam obtidos os resultados esperados, é necessário tomar alguns cuidados após o transplante, conforme veremos a seguir.

Tomar a medicação adequadamente. Ao receber um novo órgão de outra pessoa, é natural que o organismo precise de auxílio para se adaptar a ele.

Por isso, o paciente transplantado precisa fazer uso de alguns medicamentos que vão ajudar nessa adaptação e na conservação do novo rim recebido. Entre esses medicamentos estão os imunossupressores, antibióticos, remédios para controlar a pressão arterial, remédios para controlar os índices de glicemia no sangue e outros – de acordo com as particularidades de cada paciente.

Também é provável que o médico receite algum protetor gástrico, justamente para “blindar” o estômago de todos esses componentes químicos. É essencial que o paciente tome todos esses remédios nos horários corretos. Se for necessário, programe alarmes para lembrar. Tenha uma caixinha própria para levar a medicação por onde quer que vá e assim não deixe de tomar nenhuma pílula.

Todos os medicamentos têm a sua importância, mas os imunossupressores são ainda mais importantes, porque ajudam a reduzir as chances de rejeição do órgão transplantado.

Cuidados com a alimentação. Depois do transplante, o paciente fica mais propenso a sofrer com obesidade, por inúmeros fatores. Um deles é a sensação de bem-estar que aumenta o apetite, assim como o uso do imunossupressor.

Além disso, algumas restrições alimentares próprias do período de diálise deixam de existir, como o controle da ingestão de potássio, por exemplo. Por isso, é essencial que o paciente siga uma alimentação balanceada, de preferência orientada por um nutricionista. Recomenda-se que dê preferência para alimentos naturais, deixando de lado os muito processados. Também é indicado reduzir o consumo de carne vermelha, incluindo o frango e o peixe no cardápio algumas vezes durante a semana.

Aliás, nos primeiros três meses depois do transplante, são vetadas da dieta as frutas que não possam ser descascadas. Controlar a alimentação é fundamental para que o paciente transplantado siga com uma boa qualidade de vida e sem causar outros prejuízos para o organismo. O mesmo vale para atividades físicas, que devem ser regulares e acompanhadas por um profissional. Cuidados com os olhos Pouca gente sabe, mas a medicação ministrada para pacientes com transplante renal os torna mais propensos a sofrer com problemas oculares, especialmente a catarata e o glaucoma.

Por isso, aqueles que ainda não têm o hábito de passar por consultas de rotina com um oftalmologista, precisam adotá-lo. Além disso, é importante prestar atenção em alterações como olhos ressecados, dificuldades para enxergar, aparecimento de manchas no campo de visão, dentre outras. É possível ter uma vida muito feliz e saudável depois do transplante renal, desde que o paciente assuma um verdadeiro compromisso com a sua saúde e com essa nova chance que recebeu!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
%d blogueiros gostam disto: