Remédio para colesterol emagrece?

Antes de entender e questionar se os remédios para colesterol emagrecem ou não, primeiramente é necessário que você entenda o que é colesterol, para depois saber mais sobre os efeitos do medicamento.

Abaixo, você ficará por dentro de algumas informações sobre o colesterol. O que ele é, como funcionam os remédios, se realmente eles emagrecem ou não e muito mais!

Primeiramente, que é colesterol?

O colesterol é uma das produções do organismo, ele é necessário para que algumas funções do seu corpo funcionem normalmente e por isso, não é nocivo.

Os problemas na saúde surgem, quando os níveis do colesterol começam a se elevar. Ele é uma combinação de lipídios e esteróides, isso quer dizer que, é uma gordura originada no fígado.

Uma porcentagem é proveniente do fígado, a outra, da alimentação. Existe o colesterol mal e o bom, mas o que devemos mesmo nos preocupar é com o mal.

Quando os níveis do colesterol mal aumentam demais e ultrapassam o limite que é considerado saudável, aparece a aterosclerose, que é o acúmulo dessa gordura nas artérias, o que acaba provocando seu entupimento gradual, podendo chegar até a obstrução total.

Existem 2 recomendações para o tratamento dessa doença, o medicamento e/ou dieta. Depende muito do caso e se o problema já se encontra muito avançado ou não.

É claro que você precisa procurar um médico, pois essas medicações para colesterol alto só podem ser ingeridas se você tiver alguma recomendação.

Como funcionam os remédios para colesterol alto?

Nos dias de hoje, os remédios para colesterol são bem eficientes. Quando eles são combinados com uma dieta que tem baixos níveis de consumo da gordura animal, que é a principal fonte de colesterol, os índices tendem a baixar de modo significativo.

Como já foi dito anteriormente, o fígado é a fonte principal que produz o colesterol alto, sendo assim, os medicamentos atuam minimizando a produção dessa gordura e consequentemente, retirando o seu excesso da corrente sanguínea.

Mas e aí, eles realmente emagrecem?

Analisando o que já foi dito e entendendo que os remédios para colesterol são desenvolvidos para atuar na diminuição da produção de gordura no nosso organismo, pode ser que ele emagreça sim, mas fique atento aos detalhes!

Você precisa compreender que esse seria um efeito colateral do remédio e não uma propriedade dele, então, essas medicações não pode ser utilizada em uma dieta alimentar com o objetivo apenas de perder peso.

O que pode determinar se você vai emagrecer ou não com esses remédios são os seus hábitos alimentares. Pois se o medicamento for ingerido juntamente com uma dieta alimentar com a finalidade de DIMINUIR O COLESTEROL, pode ser que você consiga também perder alguns quilinhos.

Existe também outro efeito colateral da maioria dos remédios para colesterol, que é a inibição do apetite, o que como consequência, também pode ocasionar uma perda de peso.

Geralmente, essas medicações são sempre indicadas pelo profissional juntamente com uma dieta e com a prática de algum exercício físico, o que acaba gerando um emagrecimento que muitas das vezes não é causado pelo remédio e sim por causa da redução de gorduras ingeridas e o gasto calórico na hora do treino.

Efeitos colaterais dos remédios para colesterol alto

Todo medicamento que você toma, seja ele para colesterol ou não, proporciona dois lados, um benéfico e outro maléfico. A vantagem é que ele resolve a situação e muita das vezes faz com que você seja curado daquela doença e a desvantagem é que ele pode acarretar alguns efeitos indesejados.

Mas aqui vamos falar dos efeitos colaterais dos remédios para colesterol. Além da perda de apetite eles originam:

  • Fraqueza nos músculos, cansaço e como consequência, sensibilidade e dor;
  • Inflamação nas articulações e mal-estar;
  • Fraqueza e/ou dormência nas pernas e nos braços;
  • Lesão renal, causado pelo risco de rompimento muscular, geralmente ocorre em mulheres com problema de tiróide ou naquelas que tem mais de 65 anos e usam altas doses de remédio;
  • Dificuldade para dormir, perda de memória, depressão, entre outros problemas emocionais;
  • Inflamação dos vasos sanguíneos e febre;
  • Dificuldades para respirar por causa de alguns inchaços que podem aparecer na língua, no rosto e na garganta;
  • Sensibilidade incomum da pele ao sol;
  • Urina escura, inflamação do pâncreas e do fígado;
  • Dor de cabeça, indigestão, coceira, tontura, vomito, náuseas e diarréia;
  • Menor quantidade de glóbulos vermelhos no sangue.

Se você apresentar algum desses sintomas, comunique ao seu médico para que ele analise a sua situação. Ele saberá como proceder a respeito do problema e lhe informará se a medicação precisa ser interrompida ou não.

Dicas

  • Se você somente ouviu que os remédios para colesterol emagrecem, mas seu médico não recomendou para você, não tome. Converse com um profissional para que ele receite uma medicação certa para o seu objetivo;
  • Mulheres grávidas, lactantes e até mesmo aquelas que desejam engravidar em breve, não podem utilizar esses medicamentos;
  • Preste atenção nos efeitos colaterais. A utilização indevida dos remédios para colesterol pode trazer diversos tipos de reações desagradáveis para a sua saúde;
  • Além de evitar alimentos de origem animal, como já foi dito acima, é necessário também que você reduza o consumo de açúcares, pois ele depois de ser processado pelo organismo acaba se transformando em gordura;
  • Outros alimentos que devem ser evitados ao máximo são os industrializados, eles contem muito sódio, que são altamente prejudiciais para o organismo.

Desse modo, podemos concluir que o remédio para colesterol pode emagrecer sim, mas quando é acompanhado de uma reeducação alimentar, uma dieta saudável e a prática progressiva de atividades físicas. Somente assim você vai conseguir um emagrecimento saudável.

Agora que você já sabe se os remédios para colesterol emagrecem ou não, deixe logo abaixo o seu comentário nos dizendo o que você achou desse artigo e lembre-se: esses medicamentos não podem ser utilizados sem o consentimento de um médico e também só podem ser ingeridos se for com o objetivo central dele e não para outros fins.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
%d blogueiros gostam disto: