Por que sentimos cãibra, quais são as causas e como tratar?

A cãibra é uma contração involuntária dos músculos ou espasmo, normalmente com fortes dores que podem durar de poucos segundos até vários minutos. A cãibra pode atingir apenas um ou mais músculos de uma vez, sendo mais comuns nos músculos das pernas ou dos pés.

Neste artigo será explicado o que é a cãibra, como ela surge e o que fazer para evitar que ela apareça. Serão abordados temas como cãibras noturnas, cãibras em grávidas, cãibras nas pernas, banana para prevenção de cãibras, entre outros.

O que é a cãibra?

A maioria dos nossos grupamentos musculares funcionam voluntariamente, ou seja, eles relaxam e contraem de acordo com a nossa vontade. Quando um ou mais músculos se contraem subitamente e involuntariamente, chamamos de espasmo muscular. Quando o espasmo é persistente e intenso, o nomeamos de cãibra.

A cãibra é uma contração muscular súbita, dolorosa e que não tem reversão espontânea. Por exemplo, quando o seu pé sofre com uma cãibra e se contrai todo, não adianta tentar relaxá-lo, é preciso reverter com as mãos a contração utilizando a força.

Estima-se que 95% das pessoas irão ter cãibras em algum momento da sua vida, portanto elas são extremamente comuns. As cãibras aparecem com mais frequências em adultos do que crianças e conforme a pessoa envelhece, ela aparece ainda mais vezes.

Qualquer músculo que possua o controle voluntário pode vir a apresentar essas contrações. Os mais comuns são:

  • Músculos anteriores e posteriores da coxa;
  • Panturrilhas;
  • Pés;
  • Mãos;
  • Abdômen;
  • Pescoço.

Causa das cãibras

Acredita-se que a causa da cãibra seja a hiper excitação dos nervos que tem o trabalho de estimular os músculos. Essa alteração pode acontecer por diversos motivos como: esforço físico intenso, desidratação, baixos níveis de magnésio como na gravidez, entre outros. Alterações nos níveis de magnésio ou cálcio são as principais causas de cãibras.

Em pessoas com mais de 60 anos, as cãibras com frequência pode ser um sinal de aterosclerose, que é a obstrução dos vasos sanguíneos por placas de colesterol, levando assim à diminuição do aporte sanguíneo para um grupamento muscular.

Já nas grávidas, as cãibras podem ser causadas pelo excesso de peso adicional, que causam estresse aos músculos das pernas, por alterações na circulação sanguínea e também no aporte de sangue aos músculos. A pressão do bebê que está se desenvolvendo no útero também pode atuar sobre os vasos sanguíneos e nervos que se direcionam para as pernas, facilitando assim o aparecimento das cãibras.

Como evitar as cãibras

Para evitar a cãibra é preciso realizar uma boa sessão de alongamento antes de praticar atividades físicas, principalmente tratando-se de indivíduos sedentários.

Também é importante beber bastantes água antes, durante e principalmente depois do esforço, e em dias muito quentes é importante evitar exercícios físicos. Pessoas sedentárias geralmente tem mais cãibras, portanto, começar a praticar atividades físicas é uma boa solução para preveni-las.

Em pacientes que costumar ter cãibras noturnas nas pernas, é recomendável que se faça um programa de alongamento de pelo menos 15 minutos antes de dormir, ter uma boa hidratação durante o dia, preferir alimentos ricos em magnésio e cálcio e principalmente, evitar o sedentarismo. Algumas pessoas precisam de sapatos que evitam as cãibras e contrações involuntárias nos pés.

Os alongamentos são o melhor método para prevenir as cãibras, principalmente quando elas afetam as pernas. É importante ter em mente que só com os alongamentos, as cãibras não vão sumir de um dia para o outro. É preciso algumas semanas praticando alongamentos diariamente para o músculo adquirir mais resistência às contrações involuntárias.

Outra opção para pessoas que são sedentárias e possuem cãibras, principalmente as noturnas, é praticar bicicleta ergométrica por pelo menos 10 minutos antes de ir dormir. Não perder o lençol na cama também ajuda a manter os pés livres, já que o lençol preso pode forçar a extensão ou flexão dos pés, favorecendo assim a ocorrência das contrações involuntárias.

A hidratação adequada e alongamentos diários resolvem o problema da maioria das pessoas com cãibras. A melhor forma de controlar o  grau certo de hidratação no corpo é através da coloração da urina. Pessoas que estão desidratadas tem a urina muito amarelada e com cheiro forte, enquanto as que tem o organismo hidratado possuem urina clara e sem cheiro.

Pessoas que tem cãibras frequentemente devem evitar o excesso de cafeína e álcool, pois ambas são substâncias diuréticas que favorecem a desidratação do corpo. Já em pacientes com problemas de saúde que ajudam o aparecimento das cãibras, como lesões ortopédicas, varizes e o excesso de medicações, o tratamento deve ser direcionado à sua causa, sempre que possível.

Banana evita cãibras?

A banana é uma fruta rica em carboidratos (glicose), potássio e água. Durante o esforço físico os músculos precisam de muita energia (glicose), mas depois de realizar o exercício, eles começam a gastar suas reservas de glicose e utiliza outros meios para conseguir energia.

Uma das causas da cãibra é o acúmulo de ácido láctico, que pode se explicado como sendo o “lixo metabólico” após o músculo gerar energia com pouca glicose. Sendo assim, a hidratação ajuda a eliminar o excesso de ácido láctico da circulação, evitando assim as cãibras.

Portanto, a banana ajuda a repor os níveis de potássio, hidrata e também fornece energia para os músculos, então ajuda contra as cãibras causadas por exercícios físicos. Mas essa dica não funciona para todas as pessoas, ela é muito individual, mas já que a banana não faz mal, não custa nada tentar.

Quando as cãibras atacarem, a primeira atitude a fazer é tentar reverter as contrações alongando o membro afetado. Uma massagem suave e compressas de água morna nos músculos ajudam a relaxar a musculatura. Em caso de grávidas, é importante conversar com o médico do seu pré-natal, pois se as cãibras persistirem, algum tratamento deverá ser iniciado.

Mas, o mais importante que tratar as cãibras, é prevenir para que elas não apareçam. Sendo assim, beba pelo menos 2 litros de água por dia e pratique regularmente atividades físicas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
%d blogueiros gostam disto: