Como a música influencia nossa saúde

A música pode ser aliada no tratamento de distúrbios motores, de fala, neuropsiquiátricos e para pacientes como doenças coronárias. Quando você escuta uma música alegre, sente que o dia fica mais leve, certo?

A música influencia muito o humor, bem-estar e também pode aliviar situações estressantes. Mas além de trazer estes benefícios, a música pode proporcionar benefícios físicos e ser uma boa aliada no tratamento de certas doenças.

Musicoterapia

A terapia que estuda os efeitos da música no ser humano é conhecida como musicoterapia. Ela trabalha as potencialidades que as ondas sonoras e quais pensamentos e sentimentos elas despertam.

A música passa a ser analisada de uma forma lúdica e mecânica. Cada estilo musical estimula mais o paciente de acordo com seu gosto musical, contexto social e bagagem musical. A musicoterapia não é tão utilizada no Brasil, mas vem ganhando seu espaço.

A primeira graduação em Musicoterapia surgiu em 1972 no Brasil, mas só recentemente esta profissão foi realmente reconhecida pelo Código Brasileiro de Ocupações. Portanto, muitas pessoas não sabem como a música pode ser uma ferramenta para aliviar dores crônicas e o estresse cotidiano.

São utilizados os elementos musicais para a reabilitação mental, física e social. Através de instrumentos musicais, ruídos e cantos o musicoterapeuta trata pessoas com distúrbios de fala, psiquiátricos motores e necessidades especiais.

É de acordo com o quadro e história do paciente que podem ser utilizados recursos diferentes. A terapia pode ser realizada de duas formas, a ativa ou a passiva. Na musicoterapia ativa o paciente é estimulado a produzir, tocar, cantar e compor. No entanto, não é necessário ser um cantor profissional, ou seja, o paciente não precisa ter nenhum conhecimento prévio para iniciar o tratamento, pois as funções expressivas e criativas serão trabalhadas da mesma forma.

Benefícios

São trabalhados o desenvolvimento da criatividade, sensibilidade e memorização. A música tem influência nas áreas nervosas do cérebro e melhora a comunicação, também proporciona conforto e diminui a dor. Ela também ajuda a respiração, circulação, dores crônicas e sintomas do câncer.

Quando às mudanças físicas, o ritmo da música torna a respiração mais calma ou ofegante, podendo assim ser utilizadas em situações muito estressantes. Além disso, os batimentos cardíacos podem ser mais suaves ou fortes.

Todos estes estudos não são apenas especulações. Diversas pesquisas recomendam a musicoterapia no tratamento de pessoas com doenças coronárias para assim conseguir reduzir o risco de futuras complicações cardíacas.

Para beneficiar e restabelecer as funções de pacientes que sofreram acidentes motores ou vasculares cerebrais, o musico terapeuta pode orientar exercícios que trabalhem o desenvolvimento e coordenação de movimentos com a produção sonora em diversos tipos de instrumentos.

Outra ferramenta importante na musicoterapia é o monochord table, chamada de mesa lira. Ela consiste em uma caixa grande, suspensa por pés de maneiras e com 42 cordas de aço, todas afinadas em ré em que o paciente tem que se deitar.

De acordo com os musico terapeutas, a mesa lira tem o potencial de aliviar tensões, proporcionando a sensação de relaxamento profundo, e devido a isso pode ser utilizada no tratamento de diversos tipos de doenças.

A música ativa a região do cérebro chamada de sistema límbico, onde ela é responsável pelos comportamentos sociais, afetividade e emoções. Assim, ela é contribui para a socialização e aumento da produção de endorfina no corpo. Por esse motivo, a musicoterapia é recomendada no tratamento da depressão, ansiedade, estresse e determinadas doenças neuropsiquiátricas, como por exemplo o autismo.

No Brasil, APAES (Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais), CAPS (Centros de Atenção Psicossocial), centro de reabilitação e Centros de Referência de Assistência Social, tem a musicoterapia como um de seus exercícios terapêuticos.

A musicoterapia também tem sido muito utilizada em Grupos de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer, o GRAACC, pois a música tira o foco da mente na dor e diminui de forma gradativa a ansiedade que a dor traz ao paciente, relaxando e assim afastando os sofrimentos que é causado pelo câncer e outras enfermidades.

 Recomendações

Desde a gestação a musicoterapia pode ser iniciado para trabalhar o vínculo da mãe e bebê, também pode ser usado para tratar doenças como a depressão pós-parto e traumas.

Os benefícios da musicoterapia são realmente surpreendentes, auxiliando e vários quesitos a melhorar a qualidade de vida do paciente como um todo. Ela pode ser usada em idosos como prevenção do Alzheimer por exemplo, mantendo as funções cognitivas, motoras, emocionas e sociais do paciente.

A terapia também ajuda estudantes com dificuldades em aprender com o desenvolvimento da criatividade, reintegração social de menores infratores e reabilitação de dependentes químicos.

A musicoterapia é um tratamento que tem como objetivo abordar o paciente de forma sensível e humana, e assim como a medicina alternativa, é extremamente importante a graduação na musicoterapia, para assim ser realizada com conhecimento científico. Este tratamento é realizado de forma respeitosa, sempre compreendendo as dificuldades de casa paciente, incentivando a sua criatividade e o desenvolvimento pessoal.

Além de ajudar idosos, crianças, dependentes químicos e outras pessoas a conseguir se reabilitar, a música tem efeitos sobre qualquer pessoa. Mesmo que não seja usada para efeitos terapêuticos, até mesmo ouvir música por lazer pode trazer benefícios para a sua rotina.

É preciso descobrir quais são as músicas que proporcionam a você boas lembranças, o sentimento de calma e tranquilidade, para assim a partir disso montar a sua playlist e usar em situações estressantes.

Além deste processo ser divertido, pode trabalhar o autoconhecimento, pois você começa a prestar mais atenção nas coisas que te fazem bem. Experimente ouvir esta playlist em casa, durante uma caminhada ou até mesmo no trânsito.

Mesmo que você não perceba, a música estará melhorando o seu humor e assim seu dia será mais agradável. Em situações estressantes, tente relaxar e quando possível ouça sua playlist para manter a calma.

Torne o seu dia mais feliz ouvindo música!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
%d blogueiros gostam disto: