Lista de medicamentos que podem ser comprados sem receitas e para que são suas indicações

A Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – criou regras para definir quais os remédios que podem ser vendidos sem a receita médica. A ideia dessa mudança é que medicamentos de baixo risco, indicados para sintoma de fácil identificação e simples, sejam então enquadrados como isentos de prescrição.

Portanto, a lista de remédios que podem ser comprados sem receita médica na farmácia aumentou. As associações médicas alertaram para a automedicação das pessoas, mas a indústria de medicamentos afastou qualquer risco.

A lista dos medicamentos foi organizada em grupos terapêuticos, com suas respectivas exceções e indicações que não devem ser isentas da receita médica. Esses remédios podem ser obtidos e utilizados pela população em geral sem a necessidade de uma receita, seja ela do médico ou odontólogo.

No caso das empresas desse setor, a própria Anvisa disponibilizou uma área de seu portal com informações específicas sobre como proceder relacionado ao enquadramento dos remédios isentos de prescrição.

Mas para serem enquadrados assim, é necessário que o medicamento cumpra alguns critérios. Confira no artigo quais as regras seguidas pela Anvisa e quais os remédios que você pode comprar!

Regras para a isenção de prescrição

Segundo a resolução RDC 98/2016 foram definidas sete regras para o remédio ser então considerado isento de prescrição. São eles:

  • Tempo de comercialização acima de 10 anos;
  • Perfil de segurança;
  • Indicação de uso por um período curto;
  • Indicação para tratamento de doenças não graves;
  • Ser manejável pelo paciente;
  • Baixo risco ao paciente em caso de abuso ou mau uso;
  • Não apresentar potencial de dependência;

Medicamentos liberados e suas indicações

A Anvisa liberou alguns medicamentos para que a população possa comprá-los sem receita médica. Confira a seguir os medicamentos liberados, para que servem e quais são suas restrições:

  • Anti-acneicos e tópicos adstringentes

Tanto o anti-acneicos quanto o tópico adstringente tem a função de limpar a pele e remover as impurezas que são mais difíceis de sair com outros tipos de produtos para a limpeza do rosto.

O adstringente além de tonificar a pele, em sua composição tem ingredientes que ajudam a manter a oleosidade da pele sob controle.

Já o ácido retinoico, que é a forma oxidada da vitamina A, e trata sinais como rugas finas, manchas, aspereza, sardas e irregularidades na textura da pele não foi liberado para comprar sem a prescrição médica.

Foi liberado remédios para tratar a acne, acne vulgar, rosácea e espinhas.

  • Antiácidos, Antieméticos, Acidez estomacal. Azia desconforto Eupépticos e Enzimas digestivas

Remédios para a acidez estomacal, dor de estômago, dispepsia, enjoo, náusea, vômito, epigastralgia, má digestão, queimação, pirose, esofagite péptica, distensão abdominal, cinetose, hérnia de hiato foram liberados pela Anvisa, porém relacionados aos remédios como o Metoclopramida, Bromoprida e Mebeverina ainda precisam de prescrição médica para serem utilizados.

  • Antibacterianos tópicos

Infecções bacterianas na pele são causadas pela presença de microrganismos que danificam a pele. Mesmo a pele tendo uma barreira notável contra as infecções, as bactérias podem infiltrar-se na pele do hospedeiro e variar de tamanho. Os remédios permitidos para a infecção bacteriana são os Bacitracina e Neomicina.

  • Antidiarreicos

Remédios para a diarreia e disenteria podem ser comprados sem prescrição médica, porém o Loperamida infantil e Opiáceos estão ainda proibidos.

  • Anti-histamínicos e Anti-seborreicos

Quando se trata de alergia, coceira, picada de inseto, prurido, rinite alérgica, coriza, urticária, ardor, conjuntivite alérgica, ardência, prurido nasal, prurido ocular alérgico, prurido senil, dermatite atópica, febre do feno, eczemas caspa, seborreia, dermatite seborreica, oleosidade os anti-histamínicos e anti-seborreicos foram permitidos, restringindo o Adrenérgicos e Corticoides.

  • Anti-sépticos oculares

Colírios anti-sépticos oculares são permitidos, apenas o Adrenérgicos estão proibidos.

  • Aminoácidos, Vitaminas, Minerais

Suplementos vitamínicos pós cirurgia, durante a gravidez e para auxiliar o crescimento são todos liberados para comprar sem receita médica.

  • Analgésicos, Antitérmicos, Antipiréticos

Podem ser usados analgésicos para dor de dente, dor de cabeça, enxaqueca, dor abdominal e pélvica, sintomas da gripe, sintomas do resfriados, cefaleia, dores reumáticas, febre, nevralgias, mialgia, lombalgia, torcicolo, dor articular, inflamação da garganta, dor muscular, artralgia, contusão, hematomas, tendinites, cotovelo de tenista, entorses, lumbago, dor pós-traumática, bursite, dor ciática e distensões.

  • Anti-inflamatórios

Anti-inflamatórios para lombalgia, mialgia, artralgia, torcicolo, dor articular, inflamação da garganta, dor muscular, dor varicosa, dor na perna, contusão, hematomas, tendinites, entorses, lumbago, dor pós-traumática, cotovelo de tenista, dor ciática, bursite, distensões, inflamações varicosas, flebites superficiais, quadros dolorosos da coluna vertebral, lesões leves oriundas da prática esportiva foram permitidas o Naproxenom, Ibuprofeno e Cetoprofeno.

  • Anti-tabágicos

Para aliviar os sintomas decorrente do abandono do hábito de fumar e sintomas da síndrome de abstinência podem ser utilizados os anti-tabágicos, apenas o Bupropiona está proibido.

  • Cicatrizantes

Como é decorrente o fato de pessoas se machucarem, qualquer remédio cicatrizante para feridas, rachaduras, escaras e fissuras de pele e mucosas estão permitidos.

  • Descongestionantes nasais tópicos e sistêmicos

Em gripes e resfriados é comum o nariz entupir, ficar com congestão nasal ou obstrução nasal, portanto foram permitidos uso de remédios descongestionantes nasais tópicos, exceto o Vasoconstritores. No caso de descongestionantes nasais sistêmicos foi permitido o Fenilefrina.

  • Laxantes e catárticos

Esses remédios são utilizados em casos como a prisão de ventre, obstipação intestinal, constipação e intestinal e intestino preso.

Esses são alguns dos medicamentos que foram liberados, outros como anti-sépticos orais e bucais para aftas, dores de garganta e cáries; antiparasitários tópicos, escabicidas e ectoparasiticidas para piolhos, sarna, carrapatos, escabiose, lêndea; entre outros.

A lista completa dos medicamentos isentos de prescrição médica, foi atualizada e está disponível no site da Anvisa.

É importante que as pessoas saibam que esses remédios foram liberados pois houve um estudo que verificou os danos à saúde caso ingerido de forma incorreta. Tanto que foram criadas as setes regras, sendo elas tempo de comercialização do medicamento, chances de dependência, baixo risco caso seja utilizado de forma indevida, além de serem remédios que devem ser utilizados por um curto período de tempo e para doenças não tão graves.

2 thoughts on “Lista de medicamentos que podem ser comprados sem receitas e para que são suas indicações

  1. Do you mind if I quote a few of your posts as
    long as I provide credit and sources back to your website?

    My website is in the very same niche as yours and my visitors would truly benefit from a lot of
    the information you present here. Please let me know if
    this alright with you. Thanks!

  2. I don’t even know the way I ended up here, however
    I believed this put up used to be great. I don’t
    recognise who you’re however certainly you are going to a famous blogger should
    you aren’t already. Cheers!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
%d blogueiros gostam disto: