Quais os cuidados que uma mulher deve ter depois do parto?

O puerpério, conhecido popularmente como o período pós-parto ou resguardo, dura em torno de 6 a 8 semanas, e só acaba quando há o retorno das menstruações.

Pode-se dizer que em nenhuma outra fase da vida de uma mulher, as modificações físicas são tão grandes em tão pouco tempo. Todos os órgãos, em especial os genitais, se recuperam das alterações que tiveram ao decorrer da gravidez e do parto, e é nessa fase que inicia a lactação.

Todas as dúvidas que você tiver devem ser detalhadamente discutidas com o obstetra que foi responsável pelo seu parto, pois ele é quem melhor conhece suas particularidades individuais.

Aproveite o tempo que você permanecer na maternidade, principalmente para aprender em como cuidar do seu bebê. A alta do médico ocorre normalmente entre 24 a 72 horas após o parto.

Dieta

Você pode alimentar-se logo após o parto normalmente, mesmo caso tenha sido usada a anestesia local. Se foi utilizada a analgesia – raqui ou peridural – é necessário esperar por algumas horas até passarem os efeitos.

Os primeiros alimentos devem ser de fácil digestão, então dê preferências aos líquidos, como sopas e vitaminas. Nos próximos dias, é necessário ter uma dieta com em torno 2.500 calorias por dia, para manter um bom estado nutricional, retorno do peso, bom funcionamento do intestino e a produção adequada de leite.

As proteínas devem ser consumidas em maior quantidade, preferindo por carnes magras, peixes, ovos, queijos e legumes como o feijão e a soja. As fibras vegetais podem ser obtidas através de legumes, frutas, verduras, germe ou farelo de trigo.

Os sais minerais e as vitaminas estão presentes em carnes magras, queijo, cereais integrais, leite, frutas e verduras. É essencial beber líquidos em abundância, principalmente água, leite e suco de frutas, pois amamentar dá muita sede.

Evite ingerir açúcar, gordura animal, frituras, condimentos e principalmente vícios como bebida alcoólica e tabagismo. No pós-parto é normal utilizar suplementos vitamínicos contendo ferro.

Higiene

As mamas, em especial é a parte que você mais vai olhar durante o pós-parto. Mantenha o bico do seio bem hidratado para que ele não rache, para isso pode ser usado o próprio leite ou pomadas hidratantes após as mamadas.

Outro problema muito comum – conhecida popularmente como o empedramento dos seios, que acontece quando há muito leite. As mamas ficam vermelhas, brilhantes e no extremo a mulher pode ter febre.

Para resolver esse problema rapidamente, faça compressas de água gelada e tire o excesso de leite com suas mãos. Caso a febre ultrapasse a temperatura de 37,8 graus ou se as soluções não resolver, procure o seu obstetra.

Não é necessário um cuidado especial para as mamas, apenas mantê-las limpas.

No caso da área genital, é importante a utilização de absorventes com uma certa frequência, já que após o parto você ainda estará com sangramentos. Esses sangramentos podem variar o tempo de duração.

Dores

Para que não haja o sangramento excessivo, logo após o parto o útero começa a se contrair. Na maioria dos casos essas contrações não são acompanhadas de dor, mas algumas mulheres podem percebê-las como cólicas, principalmente durante a amamentação.

As dores abdominais vindas de uma cesariana ou episiotomia, devem diminuir de acordo com o passar dos dias, e podem ser controlados com analgésicos recomendados pelo obstetra.

Episiotomia

Quando o bebê é muito grande e não consegue passar de forma natural, é realizado um corte na região genital para que seja ampliada a passagem e ele consiga nascer, este processo é chamado de episiotomia. Após a passagem do recém-nascido, a genitália é costurada com pontos que caem sozinhos, sem nenhuma intervenção.

Remédios

Mulheres que amamentam devem ter muito cuidado com os remédios que tomam, pois, alguns medicamentos podem passar suas substâncias para o leite e prejudicar o bebê. Portanto somente pode ser utilizado remédios receitados pelo obstetra.

Cicatrizes

Tanto o corte da cesariana quanto o da episiotomia devem ser lavados com água e sabonete, e manter o local do corte sempre limpo e seco. Geralmente logo após o parto já medicam analgésicos para que você nem sinta dor, mas caso isso não aconteça, converse com seu obstetra.

Fique atenta a dores que mesmo com a medicação persistem, vermelhidão, febre, inchaço, secreções e odor desagradável. Esses podem ser sintomas de inflamações ou infecções que precisam ter tratadas com urgência.

Exercícios físicos

Após o parto, exercícios passivos como flexão e extensão dos pés, coxas e pernas, assim como massagens nessas regiões ajudam a ativar a sua circulação sanguínea. Nos partos em que foi usada alguma anestesia, a mulher pode levantar assim que o seu efeito passar, o que acontece depois de algumas horas.

No primeiro mês, seja de parto normal ou cesárea, não é recomendado pegar peso, pois o seu corpo está em uma fase de cicatrização externa e internamente.

Além disso é muito importante manter a postura correta, principalmente quando estiver amamentando para evitar possíveis dores nas costas.

Planejamento familiar

Para não acontecer de engravidar no período pós-parto, amamentar com frequência o seu bebê, com um intervalo em torno de 3 horas faz com que a mulher evite sua ovulação.

Mas vale lembrar que mulheres que amamentam e as que não o fazem, devem conversar com seu obstetra sobre a utilização de um método anticoncepcional.

É essencial que esse período a mulher se sinta amada e protegida para lidar com a situação nova que está vivendo. Cuidar de um bebê recém-nascido, pode ser muito problemático se não tiver nenhum apoio.

A mulher enfrenta uma rotina totalmente nova, é requisitada a todo instante, e principalmente, esquece de si mesma. Com o tempo, ser mãe se torna algo comum para você, é uma questão de praticar e entender os sinais do seu bebê.

Acredite, essa é a melhor sensação que poderá ter em sua vida, aproveite cada instante!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
%d blogueiros gostam disto: