Ansiedade é doença?

O termo ansiedade possui várias definições nos dicionários, como angústia, aflição, incômodo causada pela incerteza, relações com contexto de perigo, e outros.

O transtorno de ansiedade é uma doença relacionada ao funcionamento do corpo, e às experiências vividas.

O paciente pode sentir ansiedade a maior parte do tempo sem razão definida, ou ter ansiedade apenas algumas vezes. E como posso saber se a ansiedade normal ultrapassou os limites e se tornou um transtorno?

A ansiedade pode vir de diferentes formas, como ataques de pânico, ansiedade, fobias e outros. Olhe alguns dos sintomas mais comuns:

1 – Preocupação em Excesso

A principal característica do Transtorno da Ansiedade Generalizada  – TAG – é se preocupar muito com coisas diárias, sejam grandes ou pequenas.

Nesse caso, significa ter pensamentos de ansiedade persistentes quase todos os dias na semana, durante pelo menos seis meses. Esta ansiedade tem que ser forte o suficiente para interferir em seu dia a dia e estar acompanhada de sintomas aparentes.

2 – Problemas para dormir

A dificuldade para adormecer ou manter o sono pode estar associado a várias doenças, tanto físicas como psicológicas.

Se você se encontrar constantemente deitado, porém acordado, preocupado ou agitado com seus problemas, como dinheiro, ou nada em particular, pode ser um sintoma do transtorno de ansiedade.

Segundo estimativas, aproximadamente metade das pessoas com transtorno têm problemas com sono.

3 – Medos

Alguns casos podem não ser generalizados, pelo contrário, estão ligados à alguma situação ou coisa, como animais, palhaços ou multidões. Se esse medo se torna muito fora da real proporção de risco envolvido, então pode ser fobia.

Mesmo que as fobias sejam incapacitantes, elas não são tão óbvias sempre. Claro que elas não vêm à tona até enfrentar uma situação específica e descobrir que se é incapaz de superar o medo.

4 – Tensão muscular

A tensão muscular constante, desde apertar sua mandíbula até tensionar os punhos, podem ser sinais do transtorno de ansiedade. Esse sintoma pode ser persistente e generalizado a ponto das pessoas que vivem com isso por muito tempo, acaba não percebendo depois de algum tempo.

Praticar exercícios regularmente ajuda a manter a tensão muscular sob controle.

5 – Indigestão crônica

A ansiedade começa na mente, mas dependendo do grau pode se manifestar no corpo com sintomas físicos, como problemas digestivos. A IBS – Síndrome do Intestino Irritável – caracteriza-se por cólicas, inchaço, diarreia, e outros sintomas.

A IBS pode nem sempre estar relacionada à ansiedade, mas os dois acontecem frequentemente juntos e assim podem piorar. O intestino é extremamente sensível ao estresse psicológico e vice-versa.

6 – Medo de falar em público

Ao falar em público a maior parte das pessoas sentem um frio na barriga antes de começar. Mas se o medo é forte o bastante para que nenhum treinamento ou prática alivie e isso faz com que você gaste muito tempo pensando e se preocupando, você pode ter o transtorno de ansiedade social, conhecida como fobia social.

Pessoas com fobia social se preocupam por dias ou até semanas antes de um evento assim. Mesmo que elas consigam passar pela situação, tendem a ficar desconfortáveis e pensar bom vários dias em como foram julgadas pelas pessoas.

7 – Autoconsciência

O transtorno social não precisa necessariamente envolver ser o centro das atenções ou falar em público. Na maior parte do tempo a ansiedade é causada por fatos do cotidiano, como beber ou comer em uma festa, puxar assunto, até mesmo em locais com uma pequena quantidade de pessoas.

Pessoas com este tipo de transtorno se sentem como se todos estivessem olhando para elas, nesse caso sua reação é ficar vermelha, tremer, ter náuseas, suar ou ficam com dificuldade para falar. Sintomas assim são tão perturbadores que tornam difícil manter relacionamentos, conhecer pessoas novas e progredir no trabalho ou escola.

8 – Pânico

Imagine uma sensação de medo extremo que pode durar alguns minutos, acompanham sintomas físicos como aperto no peito e na garganta, coração disparado, mãos geladas, fraqueza e tontura.

Nem todas as pessoas que tem ataques de pânico possuem o transtorno de ansiedade, mas quando são constantemente podem ser diagnosticados com o transtorno de pânico.

Pessoas com o transtorno do pânico vivem sempre com medo por quando e onde o próximo ataque pode vir a acontecer, elas evitam lugares onde os ataques aconteceram no passado.

9 – Flashbacks

Reviver um evento traumatizante – como um assalto, morte repentina de uma pessoa querida – é uma ferida do estresse pós-traumático, que possui também algumas características do transtorno da ansiedade.

Esses flashbacks podem acontecer em outras formas de ansiedade também. Um estudo do ano de 2006 do Jornal dos Transtornos de Ansiedade, mostra que pessoas com ansiedade social tem alguns flashbacks pós-traumático, mas de experiências que podem não ser necessariamente traumáticas, como ser ridicularizado em público.

10 – Perfeccionismo

O perfeccionismo e o transtorno de ansiedade estão juntos. Se você constantemente se julga ou tem ansiedade antecipada de cometer erros, então tudo indica que você tenha um transtorno de ansiedade.

O perfeccionismo é comum no transtorno obsessivo compulsivo – TOC – e como no estresse pós-traumático. O TOC pode vir a acontecer sutilmente, como quando alguém não sai de casa porque a maquiagem não está impecável.

11 – Comportamento compulsivo

Para que o paciente seja diagnosticado com o transtorno obsessivo compulsivo, seus pensamentos obsessivos devem ser acompanhados de um comportamento compulsivo, seja mental com pensamentos repetidos, ou físico como lavar as mãos, arrumando itens, entre outros.

Esses pensamentos obsessivos e o comportamento compulsivo viram ansiedade quando a necessidade de realizar ações repetidas vezes começa a controlar a sua vida. Por exemplo, como quando você gosta da televisão com o volume em números múltiplos de 5, e quando ela está em outro número você entra em pânico e não consegue assistir tranquilo.

Fique atento aos sinais que seu corpo e sua mente dão, eles são muito importantes para detectar o transtorno de ansiedade. Cuide-se!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
%d blogueiros gostam disto: