Como a família pode ajudar um transplantado ou uma pessoa que vai fazer transplante?

O apoio da família é de suma importância para o paciente.

O fato de uma pessoa passar por um transplante de órgãos ou estar na fila de espera para realizar a cirurgia de transplante envolve diversos sentimentos. Muitas pessoas temem a cirurgia, a recuperação, o tratamento, entre outros fatores, e por isso, o apoio e presença da família neste momento é muito importante para o paciente.

Quem está passando por um quadro de saúde complicado e delicado e necessita fazer um transplante de órgão, está carente de saúde, tanto física como psicológica. Nesta fase a família tem um papel importantíssimo, de passar força e coragem ao ente querido que esteja para realizar a cirurgia.

As preocupações de um paciente que está para realizar um transplante de órgãos.

Nesta fase, um paciente a ser transplantado tem muitas dúvidas e temores. A começar pelo quadro de saúde que leva o paciente a necessitar de um transplante, as burocracias envolvidas para entrar na fila do Sistema de Transplantes, a espera do órgão e, muitas vezes, a luta pela vida até ser chamado pelo sistema para realizar a cirurgia, leva o paciente a ficar com o emocional afetado.

Muitas pessoas passam por complicações até conseguir fazer a cirurgia, outras já não suportam tantos medicamentos fortes e tratamentos, muitas vezes, cansativos e debilitantes, e até o risco de morte nos casos mais graves.

Essa é uma fase na maioria dos casos extremamente desgastante, e a ajuda da família é imprescindível. Os pacientes nesta fase, geralmente necessitam de repouso, cuidados especiais e um acompanhamento médico regular. É importante que a família tenha consciência do quadro de saúde do familiar para saber quais os cuidados que este precisa ter para levar uma vida mais agradável possível até a cirurgia de transplante.

A relação da família com o paciente no período de espera pelo transplante.

A espera pela cirurgia também é uma fase difícil para um paciente. Além de todas as dificuldades e burocracias que envolvem o processo de entrar na fila para transplante, o tempo que leva até o paciente conseguir um doador, na maioria dos casos, desanima muitos pacientes.

Ansiedade, tristeza, preocupações, desânimo, são alguns sentimentos que acometem os pacientes no período de espera pela cirurgia de transplante de órgão. Um auxílio psicológico pode ser relevante, mas, para um paciente o melhor é sentir o apoio familiar.

Nesta fase, é essencial que a família demonstre estar ao lado da pessoa, dando o suporte nos cuidados à saúde, levando otimismo e esperança ao paciente, para que o mesmo consiga enfrentar essa fase de maneira mais suave.

A família presente quando chegar o momento da cirurgia.

A cirurgia, apesar de ser o escape para uma qualidade de vida melhor e solução de problemas para o paciente a ser transplantado, geralmente causa medo.

Ao chegar o tão esperado momento da cirurgia de transplante de órgão a família deve estar ao lado do seu familiar. Ainda que a pessoa esteja com pensamento positivo de que tudo vai dar certo, neste momento, o medo pode também levar o paciente a ocupar a mente com pensamentos ruins e negativos, com receio de complicações no procedimento cirúrgico e ainda o receio da rejeição do órgão pelo organismo.

Por isso, incentivar o ente querido a ser otimista, evitar demonstrar o medo e as emoções ao familiar, e buscar transmitir energia positiva é a melhor maneira de ajudar o paciente. Os familiares mais emotivos, que choram com facilidade, por exemplo, devem evitar ficar muito próximos.

A família presente e prestativa na fase pós-cirúrgica.

Passada a fase da espera e a cirurgia de transplante, na fase pós-cirúrgica o paciente precisará da presença ativa da família. Nesta fase de recuperação o apoio dos familiares deve ser constante. O paciente vai estar carente de auxílio tanto nas atividades fisiológicas, em alguns casos, como atividades do dia a dia, visto que ficará um período em repouso.

Ao paciente ao ser liberado e receber alta médica para ir para casa, vai precisar de auxílio da família na administração dos medicamentos, suporte para as visitas ao médico, cuidados com a alimentação do paciente, entre outros.

É necessário que a família esteja ciente das necessidades do paciente nesta fase.

Os familiares deveram se informar dos cuidados que o paciente irá precisar. Como a questão dos alimentos permitidos e os que devem ser evitados, horários de medicações, quais atividades o paciente poderá realizar ou não e quaisquer sintomas que o paciente apresentar que deve ser informado ao médico.

Dessa forma, a pessoa transplantada se sentirá acolhida, bem cuidada e isso a deixará mais tranquila, favorecendo sua estrutura emocional e evitando que o mesmo cometa erros que possam atingir sua saúde.

O apoio da família na decisão de um familiar que deseja doar órgãos em vida.

A doação de órgãos salva vidas e dá uma nova chance a pessoas que dependem de um órgão para sobreviver e ter uma vida melhor. Tanto no caso de uma pessoa desejar fazer uma doação de órgão em vida, como de rim ou fígado, por exemplo, ou, caso informe à família que no caso de morte deseja que seus órgãos sejam doados, essa decisão deve ser acatada pelos familiares.

É importante ressaltar que o apoio da família é de grande valia. Mesmo essa decisão sendo individual e caber apenas à pessoa que tem esse desejo, a família deve demonstrar estar ao lado dessa pessoa e caso seja contra, é preferível que não interfira nesta decisão.

A família são as pessoas mais importantes na vida de um transplantado.

 Um paciente que necessita fazer um transplante com certeza deseja viver uma vida melhor para poder estar ao lado das pessoas que ama. Por isso, os familiares que tem um ente querido na fila de transplantes ou se este já passou pela cirurgia, precisa ter conhecimento de como são valiosos para essa pessoa.

Para o transplantado, o doador do órgão que ele recebeu, mesmo que ele não saiba quem ele seja, é uma figura importante na vida dele. Os médicos responsáveis pelo acompanhamento e cirurgia também são muito importantes. Mas, a família tem um papel fundamental.

Esteja ao lado do seu familiar neste momento. Demonstre todo o seu amor, apoio, otimismo e zelo. Esse é o melhor cuidado que um transplantado ou a pessoa que vai fazer um transplante precisa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
%d blogueiros gostam disto: