Quais os cuidados que uma pessoa deve ter com o sal e por quê?

O sal faz parte da cozinha brasileira e muitas vezes, deixa de ser coadjuvante para se tornar o protagonista das refeições. Afinal, quem nunca exagerou na quantidade de sal alguma vez? O fato é que muitas pessoas ainda não descobriram com saborear uma pipoca ou batata frita ou uma bela peça de carne assada sem adicionar mais que uma pitada de sal.

É fato que o sal adiciona sabor e que comida sem esse tempero não tem muita graça. Mas também é verdade que o excesso de sal na alimentação provoca muitos males à saúde e deve ser evitado.

Mesmo porque, o componente vilão é o sódio e, muitas vezes nem paramos para pensar que o sódio está presente em quase tudo, principalmente nos alimentos industrializados; mesmo os produtos doces e até nos refrigerantes!

Se usado em pequenas quantidades, o sal ajuda a manter o equilíbrio das células neurais facilitando os impulsos nervosos do cérebro. Também tem papel importante na contração muscular e promove uma espécie de armazenamento de água no organismo para que não haja desidratação.

Mas se esse tempero faz bem, quais os cuidados que uma pessoa deve ter com o sal? Saiba aqui porque é importante evitar o consumo excessivo do sódio.

O problema é que, de acordo com pesquisas realizadas, o brasileiro consome uma média diária de 5 gramas de sal enquanto que a recomendação médica fica entre 1,5 e 2 gramas por dia.

Como já foi dito, uma das funções do sal é controlar a quantidade de água no organismo. Se houver uma grande quantidade de sódio, acontece uma retenção maior de líquido deixando de ser benéfico e tornando-se um risco para o coração devido ao aumento da pressão arterial causado por esse acúmulo de água no aparelho circulatório que pode levar a um infarto.

O sal em excesso também pode causar pedras nos rins e até insuficiência renal devido ao esforço excessivo que os rins precisam fazer para eliminar a substância do corpo.

E como se não bastasse, o alto consumo do sal também é um dos responsáveis pela osteoporose provocando o enfraquecimento dos ossos. Além disso, ainda colabora para a diminuição do paladar, envelhecimento precoce e é abre uma porta para doenças autoimunes.

Se você se assustou com todos os problemas que o excesso de sal pode provocar, não precisa desanimar pensando que a comida vai ficar sem graça. Existem muitas formas de substituir o salgado por temperos alternativos que também dão sabor aos pratos e ainda auxiliam na saúde de seu corpo.

Veja algumas dicas de como reduzir o consumo do sódio sem perder o prazer de comer:

1 – Substitua o sal comum pelo sal marinho – já foi comprovado que o sal marinho é uma fonte de nutrientes e minerais além de não conter aditivos químicos que são comuns no sal refinado.

2 – Outra excelente substituição são as ervas – utilize alho, cebola, manjericão, louro, orégano e alecrim. Você pode usar esses condimentos in natura, mas também encontra na forma desidratada nos supermercados e lojas de produtos naturais.

Uma sugestão simples é reduzir a quantidade de sal usada comumente pela metade ou mais e acrescentar duas ou mais desses temperos. Você também pode fazer um mix com vários itens adicionando uma pequena quantidade de glutamaco monossódico; com isso não há necessidade de incluir sal refinado no tempero.

3 Tire o sal refinado de seu campo de visão – diminua a ingestão do sal colocando-o fora das vistas. Guarde-o em um local fechado e só use durante o preparo das refeições. Tire definitivamente o saleiro de cima da mesa e não acrescente sal no prato pronto mesmo que percebe que não está ao seu gosto.

Também evite comer sal em frutas verdes ou aquela pitadinha para realçar o sabor dos doces caseiros.

4 – Evite alimentos industrializados – os embutidos como salsichas, mortadela e linguiças e os enlatados como milho, azeitona e patês são o terror para quem precisa evitar o sódio. As sopas prontas e o macarrão instantâneo também estão incluídos nesta lista maléfica. Eles contem um teor altíssimo do produto que é usado como conservante.

Também não são boa opção para cortar o sal de sua vida o uso das bebidas prontas como refrigerantes, sucos de caixinha e achocolatados.  Salgadinhos, biscoitos doces e salgados, doces no geral, maionese e pães completam a lista dos vilões.

Mas calma, não pense que tudo é proibido. O mais importante é o bom senso. Prefira preparar seus alimentos em casa fazendo substituições equivalentes ou procure os que concentram as menores quantidades de sódio possível observando os rótulos.

5 – Prepare molhos caseiros com produtos naturais – os molhos prontos ou preparados como shoyu, ketchup, mostarda e molho de pimenta contém muito sódio e, se consumidos com regularidade provocam diversos problemas de saúde gravíssimos.

Um produto que substitui muito bem todos esses condimentos é o iogurte natural. Utilize-o no preparo dos molhos que darão um sabor mais agradável ás suas saladas.

6 – Acostume seu paladar – o excesso de sal diminui o paladar fazendo com que você tenha cada vez mais necessidade de colocar sal em tudo o que come. Ao decidir diminuir esse tempero, dê tempo para se acostumar com os sabores naturais dos alimentos. Pode não ser fácil a princípio, mas depois que provar o sabor real das comidas, vai conseguir ter mais prazer a cada garfada.

7 – Beba água – a maior aliada contra as doenças cardíacas, renais e a hipertensão é a água. Beba bastante desse líquido precioso durante todo o dia e principalmente depois de comer algum alimento mais salgado como um churrasco, por exemplo.

A água vai ajudar os rins a eliminarem mais rapidamente o excesso de sódio ingerido. Mas não pense que por tomar muita água você pode abusar do consumo de sal. O ideal ainda é diminuir a quantidade atual ficando dentro dos limites estabelecidos pelos médicos.

Mudar hábitos arraigados nunca é fácil, mas pensar na saúde e consequente melhor qualidade de vida é mais importante do que qualquer outra coisa. Pense nisso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
%d blogueiros gostam disto: