Transplante de fígado: Saiba tudo sobre o assunto

Para as pessoas que sofrem com problemas hepáticos sérios, com certeza a primeira coisa que passa na cabeça delas é: Será que vou precisar de um transplante de fígado?

Pois bem, o que normalmente as pessoas esperam é justamente não ter que precisar de uma coisa dessas não é verdade.

Mas caso seja algo inevitável é sempre bom se manter informado ao máximo sobre esse tipo de procedimento.

Portanto confira a seguir todas as informações necessárias para que você saiba o que é e como ocorre esse tipo de transplante, afinal de contas a vida é uma caixinha de surpresas e nunca se sabe quando ou quem vai precisar de um transplante desses na vida.

Transplante de fígado: O que é?

 transplante de fígado

O transplante de fígado corresponde a um procedimento cirúrgico que resulta na remoção do fígado que está doente para a colocação de um fígado sadio, que pode ser retirado de um doador com morte encefálica ou então de um doador vivo.

Mas como saber se preciso de um transplante de fígado?

 

Esse tipo de transplante é indicado para as pessoas que apresentam doenças, sejam elas agudas ou crônicas, que comprometem o fígado, onde já se esgotaram todas as possibilidades de tratamento clínico e que levam a falência do fígado, como é o caso de hipotensão, hipertensão, insuficiência hepática e diabetes por exemplo.

Um transplante de fígado, embora pareça algo simples, na verdade pode envolver uma série de complicações para quem está recebendo este órgão.

Nesse caso as complicações mais frequentes são:

  • Hemorragias;
  • Infecções decorrentes dos medicamentos que são utilizados para evitar a rejeição;
  • Tromboses;
  • Complicações renais;
  • Rejeição do fígado doado.

No pós cirúrgico, o transplante de fígado também pode causar algumas sequelas, que decorrem das complicações que podem ocorrer durante esse procedimento.

Essas sequelas podem ser neurológicas, hemorrágicas, vasculares, metabólicas, sendo que nesse caso a mais comum de acontecer é o diabetes.

Como ocorre o transplante de fígado?

transplante de fígado 2

Geralmente a realização do transplante de fígado demora algo em torno de 12 horas, mas dependendo do caso pode variar entre 12 e 24 horas.

Inicialmente é feito uma abertura no abdômen do paciente, atráves de uma incisão transversal e longitudinal.

Após ter feito isso, o cirurgião segue fazendo a retirada do fígado.

Durante esse período o paciente fica anestesiado e ligado a vários aparelhos para que haja um melhor acompanhado da pressão arterial, temperatura, hidratação, oxigenação, coagulação sanguínea, dentre outros sinais.

Depois que o fígado doente é removido, o cirurgião dá seguimento colocando o novo órgão no paciente, sendo que este foi previamente preparado pela equipe cirúrgica.

Após o termino da cirurgia, o paciente permanece na UTI por um período de 10 a 14 dias, tudo vai depender de como o paciente evolui no pós cirúrgico.

Como se preparar para o transplante de fígado

 

A primeira coisa que você deve fazer para se preparar bem para a realização de um transplante de fígado é manter uma boa alimentação.

Procure evitar alimentos muito gordurosos e com elevado índice de açúcar. Dê preferência aos legumes, frutas, verduras e carnes magras.

Além disso é super importante que você informe ao médico a presença de qualquer sintoma durante o período que antecede o transplante, para que ele possa investigar e dar início ao tratamento adequado.

No dia do transplante, o paciente não deve comer nem beber absolutamente nada, devendo ficar em jejum total até a realização do procedimento.

Nesse caso, o ideal é que o tamanho do fígado do doador apresente o uma variação de tamanho entre 10% e 20% do tamanho do fígado apresentado pelo receptor.

Condições que uma pessoa deve ter para ser doadora

 transplante de fígado 3

As condições do doador de fígado devem ser boas e para avaliar isso, são realizados exames laboratoriais para saber se o doador não apresenta alguma doença transmissível, bem como para garantir que o novo órgão também esteja em boas condições quanto a consistência, cor, aspectos vasculares, dentre outros.

Outra condição que deve ser avaliada nos doadores de fígado é o tamanho que o órgão apresenta.

O transplante de fígado só pode ser realizado com o fígado de um doador vivo ou que tenha sido diagnostico com morte cerebral.

Entretanto, no transplante entre intervivos, este só é indicado quando o receptor é um bebê ou então uma criança, pois nesse caso, é necessário apenas uma parte do órgão de uma pessoa adulta para que o fígado da criança seja substituído.

Existem algumas doenças hepáticas nas quais o paciente não pode ser indicado para a realização do transplante de fígado como é o caso da hepatite B, pois o vírus tende a se instalar no fígado transplantado.

Uma outra condição que impede o paciente de fazer o transplante é a cirrose causada pelo álcool, porque se a pessoa continuar bebendo em excesso, o novo órgão também será danificado.

Dessa forma, o médico é que deverá indicar quando o transplante pode ou não ocorre, tendo por base a doença hepática apresentada pela pessoa e também o estado de saúde geral que ela possui.

 

Qual é o tempo de sobrevida após o transplante de fígado?

 

Segundo os especialistas na área, a taxa de sobrevida após a realização de um transplante de figado vai depender basicamente das condições apresentadas pelo paciente antes do procedimento cirúrgico e também da qualidade do órgão transplantado.

Por essa razão é que vários exames devem ser feitos no paciente após a cirurgia, para garantir que o paciente foi realmente beneficiado com o transplante.

Além disso o paciente deve, acima de tudo, continuar o acompanhamento com o oncologista e hepatologista para que eles possam avaliar a evolução do novo fígado, bem como se certificar de que os problemas que levaram a realização do transplante foram solucionados.

Portanto como pode notar, a realização de um transplante de figado não é algo tão simples quanto se imagina. Por isso tenha todo o cuidado necessário com o seu fígado, para que ele se mantenha sempre ativo, funcional e totalmente livre de doenças que é o mais importante nesse caso.

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
%d blogueiros gostam disto: