Como manter a serenidade para passar por um transplante renal

Estar cercado por dúvidas, inseguranças e medo é completamente humano e normal quando se precisa passar por um transplante, porém, saber canalizar todos esses sentimentos é fundamental nesse processo.

Todos nós, independentemente de cor, credo ou classe social, sofremos, temos medos, inseguranças, pensamentos que às vezes não podem ser controlados, e problemas, quem não tem problemas, não é mesmo?

Ter todas essas características acima é algo inerente ao ser humano e essencial ao nosso crescimento. O que mais aflige todos nós é não saber o que virá ou que acontecerá depois, e aí que nos esquecemos de olhar para o agora e somos tomados pelo medo do futuro, deixando de viver o presente.

É inevitável se ter medo e expectativas quando se recebe a notícia que é preciso passar por um transplante renal. A palavra transplante é assustadora para muitos e envolve uma série de questões internas e externas que precisam ser trabalhadas com muito cuidado.

 Como manter a serenidade para passar por um transplante renal

O medo da mudança

Em um ambiente hospitalar, é comum ver pessoas com seus medos, dúvidas, inseguranças e tristezas à flor da pele, passar por um procedimento cirúrgico e digerir esse fato é um trabalho árduo e lento. A dúvida de não saber o que acontecerá após ou durante a cirurgia é algo que tira a completa serenidade de quem precisa passar por esse tipo de procedimento.

Ter em mente que aquele procedimento é fundamental para a melhora é imprescindível para a tranquilidade interna, porém a maioria das vezes isso não é o suficiente.

Todos os dias, a todo instante, passamos por mudanças, sejam elas pequenas ou não, em que a vida nos testa o tempo inteiro, porém, o grande medo da mudança é sempre não saber o que vai acontecer. Por isso, resistimos a ir à frente, às vezes, e ficamos estáticos e paralisados diante de uma possível mudança, seja ela boa ou ruim.

Mudanças são necessárias – e inevitáveis –, por mais que resistamos a ela. Passar por um transplante de rins é de fato uma mudança que precisa ser encarada com coragem, tendo em mente que aquele procedimento é positivo e trará muitos benefícios e a melhora da qualidade vida.

 

Você não está sozinho

Ter em mente que você não está sozinho é fundamental nesse processo.

Somos sempre cercados de familiares e amigos que têm sentimentos por nós, que nos auxiliam nas horas em que mais precisamos, e essa ajuda nas horas de medo, aflição e dúvidas é fundamental para manter-nos fortes. Além disso, é preciso pensar também que não só os familiares e amigos vibram por você, mas também que a equipe médica é competente e estará sempre auxiliando quando você precisar.

Pensar que você está sendo cuidado da melhor forma possível por todos é um porto seguro, é reconfortante, e por isso é fundamental ter pessoas em que se apoiar nesse processo, para nos escutar e nos oferecer palavras de conforto.

 

Válvula de escape

Todos nós precisamos de uma válvula de escape, para liberar nossas aflições e emoções reprimidas, e cada um de nós tem uma forma singular de fazer isso. Algumas pessoas se sentem bem escrevendo, outras falando sobre os problemas que as incomodam.

Nesse processo, é fundamental ter uma válvula de escape para manter a serenidade e a calma, por isso, fazer algo que nos deixa bem e felizes é indispensável para que possamos encarar nossos medos, problemas e dúvidas com mais clareza e tranquilidade. Permita-se a experimentar coisas e situações novas que possam modificar e transformar todas as suas angústias em sentimentos proveitosos e felizes, e para isso você não precisa de muito, pois primeiramente essa mudança acontece dentro de nós, se não, nada muda.

Não se permita continuar na tristeza e experimente mudar o ângulo de onde você enxerga a vida. Lembre-se de que qualquer mudança é para o bem e, para o melhoramento, é sempre válida e necessária!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
%d blogueiros gostam disto: